VIVER SEM ARREPENDIMENTO (post de Giu Araújo)

VIVER SEM ARREPENDIMENTO

+ Autor: Arnad Maítland

“Quando perguntado como podemos ajudar os outros, o Buda respondeu: — Primeiro aprenda a cuidar de si mesmo.”

Quem não gostaria de viver sem arrependimentos? Mas quantos de nós daríamos tudo para mudar determinado momento de nossa vida e fazer as coisas diferentes?

Um segundo e nossa vida muda, uma palavra mal colocada, um ato impensado e cruel, ou até mesmo o silêncio no momento em que deveríamos dizer alguma coisa. O momento passa; a dor fica. Alguns de nós aprendemos a nos perdoar e seguir em frente; outros passam a vida em arrependimento.

Este livro, eu o indicaria para alguém que queira conhecer o budismo; a linguagem é linda, as lições são simples, mas belíssimas.
Nossa mente tende a tentar moldar tudo dentro de seu mundo a um formato familiar, e os budistas têm uma história que fala sobre essa nossa forma de ajustar as coisas:

“Era uma vez um sapo. Um dia ele encontrou uma tartaruga que tinha vindo do mar, O sapo nunca tinha se afastado de casa e curioso perguntou:
— Como é o mar? Parece um lago?
— Não, disse a tartaruga, é muito maior.
Perguntou o sapo com grande espanto:
— Três vezes maior?
— Não. Muito, muito maior — retrucou a tartaruga.
— Dez vezes maior? — o sapo perguntou duvidando.
  Sacudindo a cabeça, a tartaruga fez o que pôde para explicar a vastidào do mar, mas por fim, o sapo perdeu os sentidos. O pensamento de que poderia existir algo tão grande era simplesmente demais para ele. Os ensinamentos do budismo tibetano nos levam a encontrar algo imensurável, que superará tudo o que conhecemos. Não podemos, como o sapo, tentar imaginar, é preciso estudar.

FONTE DE SABEDORIA

Buda disse: “Seja uma lanterna para si mesmo.”

As perguntas: “O que será de mim?” e “O que será da minha vida?” são respondidas com a seguinte frase: “Isso depende de sua própria mente.” Ou seja, nossa mente é fonte de tristeza ou de dor, nossa atitude diante da vida determina nosso grau de felicidade”. Os obstáculos e dificuldades que repetidamente encontramos e com os quais lutamos em nossas vidas não vêm de fora de nós. Eles se originam em nossa cabeça e em nosso coração e é para lá que precisamos olhar em busca de soluções, diz o autor. Cada lágrima que choramos pode se tornar uma fonte de coragem renovada.

IM PERMANÊNCIA

A única certeza que trazemos na vida é que vivemos de tempo emprestado, perseguidos por uma ampulheta invisível que mede nossos dias por grãos de areia caindo.

Quantos dias faltam para encerrarmos nossa vida na Terra?
Na vida cotidiana os momentos bons e ruins vão embora… A vida segue seu ciclo interminável. Parte da arte de viver é começar cada momento bem, permanecer focado, deixar cada momento passar suavemente e depois dizer adeus, concedendo a cada momento sua qualidade.
O dia que não foi concluído adequadamente projetara seus elementos não processados para o próximo. Talvez haja algo que tenhamos ignorado ou negligenciado, ou um sentimento deixado de sentir. Qualquer que seja a forma assumida, os conflitos não resolvidos do dia ficarão no caminho, como uma bagagem indesejável. A frustração de hoje encontra sua causa primária no passado. Se esta também seguir inquestionada, ela se tornará outro resto de experiência velha, empilhada feito lixo no meio-fio.
Se vivermos com atenção cada momento poderemos entrar no futuro com a mente mais leve; no final do dia devemos fazer uma análise, passar tudo em revista: melhorias, realizações, arrependimentos e remorsos, aceitando o que aconteceu e deixando a experiência ir embora. Assim a transição para o dia seguinte fica mais fácil, pois não carregamos o fardo de relações tensas ou memórias dolorosas de atos impensados

Nada pesa na consciência: nem sentimentos de autopiedade nem culpa.
Uma maneira de fazer isto é trazer a atenção completa para o ciclo da respiração. Assim a impermanência não é mais um obstáculo, mas sim uma oportunidade dc mudança positiva.

KARMA

A ligação entre causa e efeito é conhecida no budismo como karma. Tudo o que pensamos, fazemos ou dizemos — ou deixamos de fazer — tem sua consequência. Nosso comportamento do passado nos levou à nossa situação atual. Os outros não podem consertar a nossa vida por nós, mesmo que se disponham a tentá-lo. A graça não vem de fora para dentro, mas de dentro para fora.
Algumas pessoas acham que karmna é destino, e dizem: “Ah este é meu karma”, e acham que podem se resignar. Essa reação tende a nos eximir de nossas responsabilidades, como se disséssemos: isto é culpa do destino, não posso fazer nada a respeito. Mas OS frutos de nossos atos estão presentes a cada momento. Nosso karma bom se multiplicará na medida em que outras pessoas se beneficiarem de nosso trabalho, ou seja, o karma positivo é sabedoria em ação.

LIBERDADE
Os ensinamentos do budismo tibetano sugerem que existem quatro portais para a liberdade.

O primeiro portal traz a seguinte mensagem:

Esqueça o passado! Encare o passado como uma cidade que deixou para trás, senao perderá o que a  vida lhe traz; atravesse o primeiro portal sem arrependimentos.

O segundo portal diz:

Participe do que estiver acontecendo agora; não se abstenha! A chave para entrar neste portal é a participação total quando se está imerso no presente, deixando o passado e o futuro em seu lugar, ficando cheio de amor pela srida e pelos seres a sua volta.

É neste momento que chegará ao terceiro portal:

Suprima qualquer sentido do eu. Em vez de preocupações egocéntricas, procurando somente a fama e o prazer, concentre-se em ser e fazer com paixào. Assim encontrará o quarto portal: Abandone toda noção de futuro! Quando a mente deixar de vagar no futuro, ou no que pretende fazer, você ficará no agora; sem passado, totalmente liberto do eu e sem expectativas você estará livre!

Cabe a nós escolher; esta liberdade de escolha é a liberdade do ser! Este caminho é denominado pelos budistas como caminho dos heróis, pois exige a coragem e a força de vontade dos heróis.
Estes são apenas comentários de dois capitulos do livro. Para os que procuram viver um caminho mais espiritual este seria um livro a ser lido e relido, pois suas lições são no mínimo maravilhosas.


Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para VIVER SEM ARREPENDIMENTO (post de Giu Araújo)

  1. Giu Araujo disse:

    Obrigado meu amigo, por ter postado essa mensagem linda, ela mudou muito a minha vida, e concerteza a vida de muitas pessoas, Obrigado!!!

  2. tom disse:

    d nada kerido, foi um prazer postar esse artigo que eh muito lindo e enriquecedor. espero q ilumine a vida de muitas pessoas, viu. Abraços!!

  3. Fernando Souza disse:

    Oi Tom… fazia tempo que não entrava no seu blog, sempre visitei mas não sabia como postar, mto legal seu blog, essas lições de sabedoria são mto válidas.

    Temos uma amiga comum a Simone Lemos, e ela sempre elogia vc diz que vc é mto inteligente, te conheço pouco mas lendo seu blog pude perceber que ela tem razão, vc parece ser mto inteligente mesmo.

    Também pelo que percebi está vivendo uma fase de descobertas, no campo espiritual, eu também depois de passar por algumas igrejas vi que a vida espiritual é bem diferente do que algumas crenças tentam convencer seus fiéis.

    Só depois de algum estudo, que tudo ficou mais fácil pra mim até lidar com assuntos que não suportava lidar, como a perda de meu pai, acho que depois de 15 anos só agora que consegui aceitar sua passagem e deixá-lo ir e descansar em paz.

    Fico contente em ver que a cada dia vc amadurece mais como eu estou amadurecendo e também aprendendo com seu blog, admiro mto vc como pessoa, vejo sempre vc ralando lá na loja e estudando tb, admiro pessoas que ralam como eu. Espero que vc seja sempre feliz e se realize sempre tanto na vida pessoal qto profissional.
    Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s